Caos na Saúde pública no PAM do Bom Jardim

Deveras poderia eu chegar aqui neste espaço um dia desses e poder começar o dia elogiando os serviços públicos de saúde prestados a população carente de nossa querida Mossoró-RN, mais por enquanto não estar sendo possível devido aos descerviços  prestados ao povo da cidade.
    Foto: é ilustrativa
É difícil entender como o tempo passa e o atendimento ao público pelo SUS  na nossa cidade continua como á 30, 40 ou 50 anos atrás, sem progredir, sem promover mudanças significativas, muitas filas enormes sem fim, o calor, insatisfação etc. tudo isso num só lugar falando especificamente do PAM do Bom Jardim. Mesmo com o aparato tecnológico que o mundo oferece atualmente não há inovação nenhuma nesse sentido, é absurdamente precária, conturbada, uma total desorganização, informação quase não existe pessoas qualificadas ou preparadas para informar a direção que o sujeito deva começar ou encontrar o seu local de atendimento, as pessoas se viram como podem, o que vir e passei in loco serve como desabafo, infelizmente. Entendo que naquele recinto não exista respeito pelo cidadão comum que paga seus impostos com dificuldades e honestidade.
Pois bem, no PAM Posto de Assistência Média, deveria ser um local bem cuidado, planejado, limpo e cheiroso já que serve para prestar serviços médicos a população que serão assistidos pelo Sistema SUS, não significa favor nenhum, é uma obrigação pois todos nós pagamos pelo serviço adiantado (Impostos cobrados na fonte). O que acontece então, o prédio está em reforma e as pessoas estão sendo atendidas em meio aos escombros, Operários da construção civil, todos convivendo  como se fosse normal, trabalhadores e pacientes enfim, a situação é desconfortável evidentemente vamos ser realistas, desde a chegada quando deparamos com a porta principal fechada está travada segundo um dos funcionários á vários dias, o público precisa se direcionar por uma porta de vidro pela lateral do prédio, ao entrar no recinto  o corredor está abarrotado de material de construção ex: cimento, cerâmica, cola, tintas ECT.
Compreendemos que deveria ter um local específico depósito em separado ou não é verdade? Com a palavra o MP ou órgão que cuida da saúde pública, mais adiante  corredores lotados de gente de pé ou sentados no chão e nas poucas cadeiras, é que os acentos são insuficientes, na sala de espera para bater Ressonância não tem sistema de ventilação adequada, ar condicionado só para os médicos e alguns funcionários, os felizardos, além do mais, um amontoado (expressão da palavra) de gente, entre idosos, crianças e mulheres grávidas em média duas horas de espera que ficam sentados no chão pois no local só há 6 cadeiras com as pessoas se revezando  segundo elas para descansar as pernas (risos).     
Reclamar, prá quê? a quem ? Não tem jeito!
O que impressiona é que as pessoas que por lá abordamos acham tudo naturalmente normal, parecem conformados com a real e difícil situação, talvez, não sabemos ao certo pensem, que poderia ser até pior do que já está ou esperam que dias melhores virá depois quem sabe da reforma em andamento ser concluída.
Compreendemos que o povo seja por demais desenformados sem compreensão de seus direitos por essas e outras  não exigem, não reivindicam melhorias, apenas o necessário já basta, estamos satisfeitos, essa é a impressão que tivemos, querem resolver a questão do momento e sair daquele lugar com a esperança de que quando voltar no futuro, ou nunca mais os outros (povos) que resolvam estará ou ficará, vou encontrar um ambiente diferente melhorado só que nada fazem e a situação permanece a mesma ao longo de décadas.
Para finalizar, Infelizmente neste país, o que leva às ruas um número às vezes superior a casa dos dois milhões de pessoas são as passeatas gays, jogos de futebol do campeonato Brasileiro ou da copa do mundo, marchas em prol da liberação da maconha e movimento em protesto porque o time de futebol do coração foi rebaixado. Atos públicos contra a corrupção dos que nos governam quase nenhum.
Este Brasil onde a má aplicação do dinheiro público e os desvios de verbas estão sempre nos telejornais, ainda é o país onde seu povo não perdeu a esperança e nem perdeu o orgulho de, mesmo com todas estas situações escabrosas, ser brasileiro; este Brasil ainda é o país dos sonhos dos honestos, dos que querem deixar para seus filhos como uma pátria sem as escórias da corrupção que hoje abraça todas as esferas do poder. É fundamental que surja um movimento de indignados, que vá as ruas, que protestem em prol deste Brasil que todos sonhamos.

Válido também para a nossa cidade e o povo quieto de Mossoró. Como diria Raul Seixas “Há que bom seria se eu não soubesse de nada, só assim nada sofreria”. 

Por: Iram de Oliveira

   
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...