As vezes dizer "não" é dizer "sim"

Ao refletir sobre as dificuldades de gerenciamento de tempo (noção de tempo) podemos encontrar uma das principais causas: a dificuldade da gente dizer “não” seja no âmbito pessoal ou no profissional, muitas pessoas não conseguem dizer “não”. Quando a pessoa tem dificuldade de dizer o que sente, em mostrar por que não quer fazer algo, acaba aceitando uma situação que lhe causa incômodo. Dizer “não” implica consequências, magoa as pessoas; você pode ficar com fama de antipático ou incompetente. Mas nem sempre são consequências negativas, principalmente quando entendemos que dizer “não” é escolher o importante. O que tem  de ter sempre em mente é que ao fazê-lo reduzimos nossa perda de tempo consideravelmente, para fazer algo de mais valia. Isso nos ajuda a aumentar a nossa esfera das coisas importantes e reduz a esfera das circunstâncias. Ajuda-nos a focar em nossos objetivos, a nos posicionar quanto ao que queremos ou não queremos, quanto ao que gostamos ou não. Dizer “não” é dizer “sim”    em alguns momentos de decidir algo importante para si ou outras pessoas, ao que nos interessa, ao que nos traz resultados, ao que vai nos trazer uma sensação de paz e tranquilidade por estarmos fazendo o uso que achamos melhor para nós mesmo.
                    Por: Iram de Oliveira
É necessário refletir sobre as vezes anteriores em que você disse “sim” quando deveria ter dito “não”. Quais foram as consequências? Se foram positivas ou negativas para você! Muitas vezes fazemos o que não queremos apenas para agradar os outros, né verdade? Por isso nos sentimos angustiado e frustados. Melhor é dizer um “não” e ficar com o tempo llivre para focar o que seria mais importante, do que dizer “sim” e ficar o tempo todo angustiado e de mau humor. 

Vou contar uma estória que aconteceu conosco (família) temos um irmão na época da adolescência que dava bastante trabalho para nossos pais mais percebíamos que a nossa mãe tinha um carinho maior por ele e sempre passava a mão na sua cabeça quando cometia determinados delitos, ele cresceu os problemas também. Casou-se continuava como antes sem responsabilidade com a pessoa que escolheu como esposa e a família  nem com o próprio pois bebia bastante, farreador que era uma beleza, franquentava com frequencia bares e cabaréis da vida nesse ínterim,  curtia a vida adoidado  enfim. A nossa mãe sustentava de um tudo até com a alimentação familiar já que o sujeito era irresponsável ao extremo. Mãe não sabia dizer “não” para ele e assim se tornou falando no popular um desnaturado ou seja, um sujeito incompetente nos moldes da sociedade atual, o tempo foi passando e ele conseguia perder tudo que era dado de presente por nossa mãe, até a sua confiança. Certa feita, ele pegou seu carro novo emprestado inventou mentiras chulas, e saiu bebericando a noite toda e como bebida e direção não combinam se acidentou-se ficando muito mau dessa. Eu (narrador) cheguei para ela e disse “Mãe por favor acorda para a vida diga “não” para ele, e faça com que ele passe a viver com seu próprio esforço só assim ele dará valor as suas conquistas” minha mãe graças a Deus me ouviu e hoje ele é um sujeito que trabalha e virou homem de verdade ou 
seja, um marido e pai como sempre desejamos.

Nota-se pela circunstância já comentada que dizer “não” requer uma forte convicção interior, porque se nosso interlocutor notar qualquer fraqueza   dentro de nós, na nossa resolução em sermos firmes em dizer “não”, ele vai se aproveitar e irá insistir. Irá argumentar até que você aceite. Siga sua consciência, ela sempre sinaliza. De uma maneira ou de outra, quando uma situação indesejável se apresenta ela envia para você um aviso intuitivo. Devemos, portanto, ser deveras em dizer “não”, manter nossa convicção, explicar nossos motivos e persistir no “não”  no momento certo.

Temos mais facilidade em dizer “não” quando sabemos que não poderemos atender à solicitação. Porém , ainda assim, muitos que querem parecer bonzinhos ou prestativos acabam dizendo “sim”. Nesse caso, você deve pensar que a consequência de ter dito “sim” trará prejuízo para ambos, uma vez que você ficará chateado porque não conseguiu cumprir com o prometido e a outra pessoa ficará chateada porque contava com você e falhou. Quando esse tipo de situação aparacer, explique seu verdadeiro motivo,  e seja firme na sua posição. Tem um ditado filosófico que diz que, “quanto mais você se doa, mais inútil você se torna”.

Diga “não” para aquilo que você não quer fazer, principalmente coisas circunstanciais  que são sinônimos de perda de tempo. Explique para a pessoa que você simplesmente não quer fazer. Quando acontecer esse momento do “não” seja verdadeiro e não invente desculpas; ao mentir, estamos oferecendo argumentos para que nos peguem na mentira e o resultado é que acabamos criando problemas ainda , maiores. Nossa postura em dizer “não” será fundamental. Pessoas decididas mantêm sua posição sem descontrole e sem perder a graça e a elegância.

Com a relação a seu Chefe no trabalho  aprenda a negociar, nesse caso quando o “não” for dirigido a ele lembre-se sempre de que dizer “não” é escolher o que for de melhor para você e para a Empresa onde trabalhar. As pessoas tem medo de sequer tentar negociar o não. Acredite no seu bom senso e na sua capacidade de negociar, existem muitas situações em que, se você tiver uma postura elegante e decidida, baseada na inteligência e em motivos pertinentes, seu chefe vai se convencer do “não”. Mais uma vez, devemos lembrar que uma das marcas das pessoas bem-sucedidas é a habilidade de negociar, sem fugir do que é relevante e importante. Negocie com o chefe, explique seus motivos, ao mesmo tempo com humildade peça ajuda a ele para que possa rever suas prioridades; quem sabe uma taref possa ser adiada para que você possa dizer “sim” sem prejuízo do seu tempo e da sua tranquilidade.

Para finalizar, precisamos ter muito claro em nossa mente que o tempo é nosso. Que dizer “não” é dizer “sim” ao que importa e ao que nos faz sentir bem. E precisamos saber também como aceitar um “não”. A maneira como tratamos os outros é o modelo que será usado conosco. Se você sabe aceitar um “não” e entende os motivos da pessoa, mostra o exemplo de como gostaria que o outro aceitasse quando você disser “não”. E caso a pessoa não tenha esse bom senso e não saiba aceitar um “não”, não se preocupe, seja firme e deixe o tempo ensiná-lo sobre o que é importante.

Base de dados:  Livro Construa seus sonhos de: Alexandre Rodrigues Barbosa     
Adaptação de texto: Iram de Oliveira, Aux. Téc. em Edificações, Geógrafo mora em Mossoró-RN         



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...