Desespero: Mulher que pulou de um prédio em João Pessoa/PB teria dívida de R$ 50 mil, investidos na Telexfree

A Mulher de 22 anos que pulou do quinto andar de um edifício garagem em Manaíra, Zona Leste de João Pessoa, pode ter se jogado do local porque teria uma dívida de R$ 50 mil com um banco, revertidos em investimentos na Telexfree. A empresa continua com todas as operações bloqueadas e o dinheiro dos divulgadores também está retido devido a ordens judiciais.
... » Divulgadores associam empresa TelexFree à “obra divina De acordo com informações da assessoria de comunicação do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, a mulher está internada em situação gravíssima na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde se recupera de um politraumatismo, ou seja, uma série de fraturas em várias partes do corpo.

Alguns parentes e amigos da vítima informaram ao Portal Correio que a mulher teria conseguido cerca de R$ 50 mil para investir na Telexfree, mas, como não teve retornos e a empresa foi impedida pela Justiça de continuar as operações, ela se desesperou e pulou do prédio por não ter condições de recuperar o dinheiro que havia adquirido emprestado.

Ela se jogou do edifício garagem na noite da última sexta-feira (22). O Corpo de Bombeiros e as equipes de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência intervieram para evitar o caso, mas a mulher não aceitou as negociações e acabou pulando.

Telexfree

Desde junho de 2013, que a Telexfree foi classificada pela Justiça do Acre como uma pirâmide financeira e como essa prática é configurada criminosa, a corporação está proibida de realizar novos cadastros de divulgadores e de efetuar pagamentos aos já cadastrados, sob pena de multa diária de R$ 100 mil por cada novo cadastro ou pagamento.

Apesar de tentativas de acordos, promotores do Ministério Público do Acre querem o fim da empresa e a devolução de todo o dinheiro investido por divulgadores, em todo o Brasil.
 
Portal Correio
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...