TRE: banco de negócios! refletimos



SDG: SENSO DE JUSTIÇADificilmente os processos envolvendo a cassação de Cláudia Regina Prefeita de Mossoró e de seu Vice Wellington serão julgados ainda nesse ano, com possibilidade dos senhores Desembargadores da medida que se arrasta de gabinete em gabinete dos doutores,  pedido de vista e tal e em nada se concretiza. É certo dizer em forma de adiamento, possivelmente como o recesso da justiça  está por chegar no mínimo para ano que vem.

Diante disso, saiu essa de uma fonte mais próxima do autor da ação Dr. Marcos Araújo que teve por diversas vezes que se deslocar para a capital do Estado (RN) com o pensamento de acompanhar (defesa, acusação, julgamento etc.) da sentença nesse sentido. Que, por motivo duvidoso (incerto) não ocorreu dentro do prazo, na data prevista pelos Magistrados anteriormente, em virtude de que um dos Juízes da banca ter pedido vista, só que a vossa excelência não levou o processo para o devido conhecimento a que o mesmo alegou o adiamento em outra oportunidade.

Constrangimento

O advogado co-autor da ação, se dirigiu a um dos Desembargadores titular presente pediu explicação do real motivo de tanto adiamento no julgamento processo, já que idas e vindas, deslocamento Mossoró-Natal requer gastos e sem resultados fica muito pior então; o dito cujo, Desembargador, desconversou e disse: em primeiro instante, “não estou entendo o que o Dr. Quis dizer” de: Araújo “é só um questionamento a respeito de mais uma prorrogação "sem sentido". Do Juiz  “não irá precisar de substituto” o quê? “não precisará de substituí o colega de bancada, enfim.”   ou seja, perguntou-se algo a vossa Excelência e o mesmo responde sabe-se lá o que! Realmente, imaginamos que há coisa errada, nos bastidores paira nuvens estranhas. A justiça que diz que é cega, mas definitivamente olha por debaixo da venda.

Circo armado

Entendemos que os Tribunais que julgam processos contra os poderosos do nosso estado e do país, como disse recentemente o Padre de Santa Rita de Cássia, Vicente Neto, que criticou em seu Twitter a postura do Judiciário Eleitoral com relação aos processos envolvendo pedidos de cassação de prefeitos no Rio Grande do Norte. Segundo o Padre, é na verdade um grande "banco de negócios"Veja aqui, influenciáveis, não merece confiança etc. com certeza os bastidores do poder, é quem dita normas e sabe antes de tudo, em primeira mão nos cochichos nas entre paredes, tribunas... que se aproveitam “da inocência da população, geralmente leiga aos assuntos mais importantes ou que lhe dizem respeito, politicamente”  no caso: os que detêm o poder nesse país toma conhecimento antes do povo e já sabem quem fica e quem sai ou quem vai ganhar (os grandes) e quem vai perder (o povo). Infelizmente, é assim que funciona. Pelo menos esse o nosso ponto de vista.

Por: Iram de Oliveira, Geógrafo e Sindicalista.
        
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...