Dúvidas que surgem na juventude

O que é melhor para mim? O que não me deixa progredir na vida? O que vou ser quando crescer? Dúvidas, indagações e mais dúvidas sobre a nossa vida surgem a cada instante, isto pode parecer ruim, mas é imprescindível para o crescimento do ser humano. Se você é um jovem que se faz esse tipo de perguntas e se cobra sobre o que você será não daqui a cinco anos, mas como será daqui uma hora você está no caminho certo. “Perspectiva de Vida” tem que começar a entrar rápido em moda, não pode ser privilégio de poucos.   Por: Tiago Faustino

Os questionamentos que fazemos para nós mesmos querendo saber aonde chegar e como conseguir alcançar é fundamental para um dia chegarmos ao patamar que os profissionais mais reconhecidos chegaram um dia, estas pessoas já foram jovens e também tiveram bastantes indagações sobre qual caminho a percorrer. A vontade de desistir foi grande, muitas dificuldades surgiram, mas para quem ousa querer vencer isso é só um combustível a mais para chegar à vitória. Eles quiseram ser grandes. Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil, dono de marcas valiosas como: Ambev, Burguer King, Budweiser, dentre outras, é um grande exemplo. Certa vez numa palestra Lemann disse que antes de ir para Harvard ele não tinha nenhuma vontade de entrar para o mundo dos negócios e ser um profissional com status, lá ele encontrou realmente o que queria ser e passou a enxergar o mundo com outros olhos. “Foi uma experiência transformadora”. Relatou.


Para aqueles que almejam fazer a diferença, não há outro caminho, se quiser ser “vencedor” um dia o primeiro passo é achar a tal Perspectiva de Vida. Hoje no nosso país, ainda falta a gana de querer fazer acontecer, falta uma visão holística e futurística de mundo, talvez porque falta mais dedicação do governo em instigar a melhora da educação e dar melhores condições de crescimento para os jovens, isso contribui bastante, mas é preferível não esperar por algo tão incerto. Se não querem dar oportunidades, que façamos as nossas!

Educação é primordial para ter uma visão nova de mundo (aliás, é a solução), mas aí eu pergunto: Se a educação de nosso país é tão falha, por que devemos esperar por ela? O que eu posso fazer se minha escola ou faculdade é ruim, não tem estrutura e os professores não ajudam? Simples, seja sua própria faculdade, estude em casa, procure uma boa rede de contatos, faça o melhor que puder em cada atividade que se propor a fazer, essa é a melhor forma de adquirir aprendizado.

O mundo pertence a quem enxerga primeiro, a quem procura pensar fora da caixa, hoje em dia essas pessoas são taxadas pela sociedade de loucos, esquisitos… Se já tem tanta gente fazendo as mesmas coisas por que então fazer o mesmo que eles? O bom é inovar, ir por outros caminhos. Viva os loucos que são corajosos!

Ser normal hoje é ficar horas e horas no facebook, instagram e twitter esperando curtidas em fotos, status, aliás, o vício vem principalmente por causa dessas curtidas, hoje em dia temos os chamados “viciados compulsivos em curtidas”. Não que as redes sociais sejam ruins, pelo contrário, é considerada uma das maiores invenções da humanidade nos últimos tempos, mas infelizmente está sendo um tiro no pé para um número gigantesco de usuários que não controlam o ego, muito menos o seu tempo. Uma dica: Se hoje em dia você usar a internet só para frequentar as redes sociais, tem algo errado. É hora de fazer uma mudança de comportamento. Mais mundo real, menos mundo virtual… Tudo o que nos puxa para baixo e não deixa o nosso desenvolvimento acontecer deve ser tirado da nossa vida o quanto antes, só devemos levar a bagagem necessária, apenas o que agrega e contribui para o crescimento como pessoa.

É necessário saber que o mundo não aceita mais profissionais amadores e não aceita mais gente que não sabe fazer uma autoanálise de seus comportamentos e se deixam abater pelos erros. O nosso método de ensino não ensina a lidar com estas situações, então o que nos resta é ser autodidata mesmo, procurar outros meios de formação, enfiar a cara nos livros, não ter medo de fazer perguntas. Não podemos esperar por ninguém. Ser diferenciado é isso: Buscar se moldar com os próprios recursos mesmo que sejam poucos, o importante é que façamos o melhor que der com eles.

Vamos começar a nos preocupar e ocupar a nossa vida construindo não só um futuro, e sim, a melhor versão do futuro. Afinal, não somos nós que vamos mudar o mundo?

E Vamos À Luta

Eu acredito
É na rapaziada
Que segue em frente
E segura o rojão
Eu ponho fé
É na fé da moçada
Que não foge da fera
E enfrenta o leão
Eu vou à luta
É com essa juventude
Que não corre da raia
À troco de nada
Eu vou no bloco
Dessa mocidade
Que não tá na saudade
E constrói
A manhã desejada…

Trecho da música E Vamos à Luta, de Gonzaguinha.

Artigo publicado no site Administradores.com

Por: Tiago Faustino é universitário de Administração do Instituto de Estudos e Pesquisas Vale do Acaraú-IVA. Apaixonado em compartilhar conhecimentos e defensor de que as boas ideias devem ser compartilhadas./debatesculturais.com.br
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...