Ensino público decadente


             Por: Iram de Oliveira
É preocupante a situação do ensino público na nossa cidade. Nas décadas de 1970-80 até meados de 1990  escolas até então que eram bem conceituadas estavam sempre lotadas de alunos, faltavam vagas para os mais atrasados, os pais chegavam a chorar quando não conseguiam matricular seus filhos na Escola Estadual Abel Coelho por exemplo, que diga-se de passagem tinha um dos melhores ensinamentos da cidade; da parte dos Professores, existia um compromisso com o ensino, com o alunado, no Colégio Municipal Joaquim Felício de Moura no Bairro Bom Jardim lembro bem da quadra de esporte na época sem cobertura depois da aula jogávamos pelota até  a noite geralmente adentrava pela madrugada, haja vista que não tinha a violência de hoje, o campeonato inter-classe eram dos mais disputados Professores contra aluno no futebol de salão (Futsal) jogos sem brigas apenas discussões sem mais violência em fim, eu fui aluno dessas instituições de ensino posso falar, tempos bons aqueles as amizades eram verdadeiras temos amigos que nos encontramos até hoje amizade longa e sincera posso dizer, o respeito, a consideração pelo o outro, o olhar “inocente” de admiração ao ver o colega ler um texto e interpretar a leitura de forma correta, o elogio da Professora (o) o apego, o carão  bem dado, o choro, a vergonha depois do erro cometido. Saudades.


O que bem sabemos que atualmente várias escolas do município se encontra de portões fechados e as que ainda funcionam além da precariedade falamos em relação as instalações, espaço físico, as aulas não mais tão atrativas como antes e em consequência o alunado tem se distanciado da sala de aula esvaziando o interior das instituições de ensino da nossa cidade,  creiamos que essa decadência do ensino não é um privilégio somente de Mossoró mais infelizmente também do estado do RN e do Brasil, já que nossos Governantes ao que aparenta não estão nem um pouco preocupado com a educação do povo já que não há investimento a altura nesse sentido.


Nomes de algumas instituições que fecharam as portas em Mossoró; que temos conhecimento até o momento, No Conjunto Abolição II fechou o Colégio Maria Dolores, no Ab III o Colégio Margarida, o CAIC do Ab: IV  com capacidade para aproximadamente dois mil  se encontra apenas  com pouco mais de 200 alunos, no Bairro BH o CAIC está em reforma a um certo tempo e sem aulas, no caso da tradicional como é mais conhecida Escola Estadual próxima do Colégio Diocesano para continuar funcionando juntaram 3 escola e colocaram os alunos destas, o Presidente Kennedy no Bairro Nova Betânia está em processo de fechamento por falta de aluno, o tradicional Lavoisier Maia só funciona 1 turno o Abel Coelho segundo as informações recentes fechou 1 turno, enfim. Não será preciso falar muito para saber mais sobre o assunto em questão.


No nosso tempo que não faz tanto assim, essas escolas eram lotadas de alunos como já falamos acima, e hoje a população aumentou  as escolas perderam alunos por quê? Para onde essas pessoas estão indo? Estudar?  foram para rua, fazer o que? A violência está aumentando de forma assustadora, tem relação uma coisa com a outra? Precisamos de estatística a esse respeito, com a palavra as autoridades competentes.

Por: Iram de Oliveira, Geógrafo, dirigente sindical
 
  
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...