Agradecendo pelo Trabalho!

O trabalho é um importante valor da vida. Ele desenvolve as pessoas, gera atividades e renda. Também é causador de depressão ou queda da autoestima em algumas pessoas ao perdê-lo. O maior programa social de qualquer governo deve ser a geração de empregos, pois permite a evolução pessoal e ocupação do ócio. Os programas sociais devem existir, mas com prazos pré-estabelecidos para que o trabalhador queira retornar ao emprego.
Por: Carlos Rosa
A evolução do país se acelera quando o trabalhador se qualifica e busca promoções por merecimento. Este é um ponto vital para que o estímulo de um desempregado seja ter oportunidades de trabalhar e melhorar seu padrão de vida por esforço e resultados. No Brasil a rotatividade da mão de obra não especializada é enorme e as pesquisas de emprego não avaliam este item. Muitos não ficam nem 6 meses no emprego porque tem válvulas de escapes do governo.

Outro vício muito ruim de nossa cultura é agradar a Corte desde o nosso descobrimento. O importante é ser da Corte ou presta-lhe serviço. Este ciclo é prejudicial ao desenvolvimento haja vista que os EUA é a maior potência mundial e foi descoberto na época do Brasil. Esta evolução do tio Sam se deve por causa de uma cultura empreendedora, de estímulo à produção, ao trabalho, parceria com a empresas, esforço e resultado. O crescimento é vindo do mercado, com poucas empresas públicas. A meritocracia prevalece. O americano investe em ações de empresa privadas enquanto o brasileiro investe na caderneta de poupança. O americano pode ganhar, o brasileiro perde sempre, pois é o pior investimento para o povo.


É importante está reflexão, o EUA também têm problemas, mas são 20 vezes maiores em produtividade do que nós e com mesma idade. O emprego público americano tem remuneração menor a atendimento melhor, invertido com o nosso conceito. As leis americanas são severas e valem para qualquer um. Aqui, temos foro privilegiado para quem é da Corte. A Copa e as Olimpíadas têm nos enchido de vergonha de tantos exemplos de incompetência. Vendeu-se que não haveria dinheiro público nos projetos e iremos novamente pagar o pato. A Suécia, uma das melhores qualidades de vida do mundo, recusou-se a sediar as Olimpíadas, alegando que tem prioridades mais importantes. Será que estão errados?

Estamos em época de mudança, de direitos iguais, respeito a diversidade. Então, é a hora de estimular o trabalho contínuo das empresas e não o paternalismo governamental. Não podemos criar programas sociais em que não se tenha objetivos pessoais de melhoria. Muitos brasileiros, hoje, preferem ficar em casa recebendo o auxílio desemprego ou do bolsa família do que ganhar um pouco mais e ter que ralar mais de 40 horas semanais. Enquanto tivermos este pensamento mesquinho, dificilmente seremos uma potência mundial, pois a Corte sempre irá retirar dos produtivos, através de impostos sobre impostos para dar aos menos favorecidos. Estes devem e merecem nossa atenção, mas dando lhes oportunidades e desafios e não benefícios sociais por prazo indeterminado.

Feliz dia do trabalho! Agradeço por tudo que você me deu em troca do meu esforço e comprometimento de melhoria contínua na busca de resultados consistentes.
Saúde e sucesso.

Por: Carlos Rosa é diretor da consultoria Trilha do Sucesso, autor dos Livros “Líder – Gestor de Expectativas e Transformador de Sonhos em Realidade” e “Disciplina – A Trilha do Sucesso”, colunista de Carreira & Sucesso do portal da Catho, palestrante comportamental e motivacional, já realizado mais de 600 palestras para diferentes públicos e coaching de negócios. Possui MBA em Gestão de Pessoas pela UFF – Publicou artigo científico no V Congresso Nacional de Gestão na UFF sobre Liderança, elogiado pela banca avaliadora – Possui pós-graduado em Engenharia Econômica, graduado em Engenharia Química pela UFRJ – avaliador do Programa de Qualidade Rio – 26 anos de experiência como executivo de uma multinacional. www.trilhadosucesso.com
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...