A amada

Há, que bom está com você todos os dias e noites seja elas mal ou bem dormida.  Lembro bem desde a primeira vez quando lhe vir foi fascinante, meus olhos pareciam que tinham visto luz incandescente naquela época! Seu cheiro envolvente combina com flores no campo, a apresentação, o reconhecimento, a conversa a sombra, as risadas, a timidez,  o olhar sapeca, a vergonha, o silêncio, as mãos dadas sem querer mas querendo, a primeira encostada nunca esqueci foi naquele dia de verão quente em Mossoró  quentura que nada! Não atrapalhou isso eu garanto. Nas palmas das mãos braços estirados colados ficamos por alguns instantes, abraçamos sem nada dizer, pelo sentimento a paixão que “rolava”, abraçados ali um ao outro, duas pessoas um só corpo não passava nem mosquito entre nós, pois foi. O beijo, é, o beijo molhado, demorado, gostoso, inesquecível. Pois bem,  ano a ano já se passaram o que ficou só  “lembrança” e algo mais! Nesse momento posso afirmar que apesar de tudo (dos pós- menores) valeu apena, obrigado, você existe, te quero Eu te amo mulher. Deus seja louvado.

Por: Iram de Oliveira, Geógrafo  

Folhacerta:  Você pode gostar de ler mais clicando aqui              

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...