Obras da Barragem de Oiticica em Jucurutu segue em ritmo normal

Resultado de imagem para Obras da Barragem de Oiticica seguem em ritmo normal fotosAs obras da barragem de Oiticica, no município de Jucurutu, seguem em ritmo Normal. O consórcio responsável pela construção do reservatório, EIT/ENCALSO, voltou a atuar na barragem principal, dando continuidade à escavação da sua fundação. As obras de terraplenagem para reassentamento da Nova Barra de Santana também continuam em plena atividade.
Na última terça-feira (29), O Secretário Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, acompanhado da equipe da Coordenadoria de Infraestrutura da Semarh, fez mais uma visita ao empreendimento. Ele se reuniu com os engenheiros da KL Engenharia, empresa responsável pela supervisão dos serviços e com representantes das outras construtoras envolvidas.
“A obra tomou um novo ritmo depois da reunião com a juíza da comarca de Jucurutu, Marina Melo, para ajustar as demandas do termo de conciliação extrajudicial, assinado entre o Governo e o Movimento dos atingidos, em maio. Enquanto não trabalhávamos no leito principal, estávamos com foco na ombreira da barragem auxiliar esquerda, o que gera uma quantidade menor de demanda”, declarou Mairton.  Ele ressalta que o acordo feito com os moradores e a aprovação do projeto de remoção dos sítios arqueológicos junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) imprimiu um novo ritmo à obra.
Além de verificar a estrutura da parede principal do reservatório, toda equipe também conferiu as obras de preparação do terreno (terraplenagem) para construção dos prédios da nova Barra de Santana e as escavações dos jazigos do novo cemitério, equipamento indicado pelos moradores como prioritário a ser entregue. Para o Secretário Mairton França, o ritmo da obra está proporcional ao ritmo dos repasses financeiros feitos pelo Governo Federal.
O governador Robinson Faria esteve, ontem (30), em Brasília, e em reunião com o ministro Helder Barbalho, assegurou um aumento de repasses, além de ter requerido uma maior agilidade na análise do aditivo que garantirá a conclusão da obra. “A resposta ao pedido dele veio rápido, o DNOCS informou que está sendo viabilizado um crédito suplementar ao orçamento para a obra, aproximadamente no valor de R$ 59 milhões” disse o secretário. De acordo com ele, esse orçamento será liberado, na medida em que o ritmo da obra avance. “Já passamos essa informação ao consórcio, no intuito que eles adiantem o ritmo da obra”.
O aditivo mencionado, no valor de R$ 104 milhões, foi solicitado pelo Governador, no ano passado, porque o primeiro Plano de Trabalho da Barragem de Oiticica, com custo de R$ 311 milhões, não contemplava a construção da nova comunidade de Barra de Santana, a construção do novo cemitério, os estudos sismológicos e os estudos para construção da derivação que receberá as águas do São Francisco, através da transposição, por exemplo. “O Governo do Estado nunca mediu esforços para negociar, com o Ministério da Integração, muitas das necessidades e serviços que não estavam previstos no termo de convênio original, da obra”, conclui Mairton.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...