Hierarquia das cidades



São Paulo-SP uma metrópole internacional

No mundo moderno atual, nada pode eventualmente sobreviver isoladamente. As cidades precisam uma das outras, assim estabelecendo um intercâmbio comercial de produtos e serviços.


Veja bem, a idéia de hierarquia, nesse caso, está associada à dependência dos centros urbanos (cidades) menores em relação aos centros (cidades) maiores, que polarizam a rede urbana à qual estão integrados. Que, apresentam uma economia mais diversificada e oferecem maior variedade de mercadorias e de serviços às cidades menores. Ali concentram-se os sistemas bancários, os grandes centros de abastecimento, lojas de departamentos, shoppings centers, sistemas de distribuição de produtos industrializados, distribuidoras de veículos ou de máquinas agrícolas, hospitais, escolas e universidades. Enfim, quanto maior for à cidade e seu centro industrial e comercial mais ela influencia as outras menores.

Então, na hierarquia urbana Brasileira, a liderança das diferentes redes urbanas cabe às metrópoles, Ex: São Paulo, Rio de Janeiro etc. que polarizam o conjunto das redes urbanas nacionais ou a rede urbana de grandes regiões tipo: Região Norte influenciado pela a rede urbana de Manaus, Região Nordeste pela rede urbana do Recife, Salvador e Fortaleza.

Conforme esse modelo de análise, São Paulo deve ser considerada a grande metrópole nacional, por polarizar (influenciar) a rede urbana de todo o território Brasileiro, inclusive a de outra metrópole nacional, o Rio de Janeiro.

Compreenda, as chamadas metrópoles regionais, que exercem influência significativa sobre a região em que estão localizadas mais ainda não possuem todas as atividades essenciais  para ingressar na categoria de metrópole, como: Brasília, Manaus, Goiânia, e São Luiz.

E ainda tem algumas grandes cidades que exercem influências regionais. e se complementam que polarizam a rede urbana de regiões menores. Nesse grupo estão incluídos, as cidades de: Campinas-SP, Santos, Uberlândia, Campina Grande, e Terezina.          

Abaixo desses, estão os centros regionais  e as cidades locais. Segundo o modelo industrial de hierarquia, os centros regionais são as cidades que recebem a influência das capitais regionais e que polarizam uma rede urbana formada por pequenas cidades, as cidades locais. Ex: Mossoró, Itabuna, Caruaru, Porto Velho, Rondonópolis etc,

Mais não para por aqui, na hierarquia das cidades,  tem cidades que influencia o comércio de outras mundialmente, são as chamadas metrópoles internacionais, por exemplo: Nova Iorque-EUA, Londres-ING, Tóquio-JAP no caso brasileiro existe duas metrópoles já considerada internacional, São Paulo e Rio de Janeiro.

De: Iram de Oliveira
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...