Igrejas, sempre abre mais uma!

Por: Mozart Noronha
O indivíduo tem alguns trocados e se pergunta: “Que farei? Investirei num boteco ou numa igreja?”. Pensa, pensa, perde o sono, e logo decide investir numa igreja.“É mais fácil. Não pagarei impostos. Manterei o povo anestesiado, do mesmo jeito, pregando o elixir da boa aventurança e apoio espiritual!”.

O problema é encontrar um nome para a igreja, pois são tantas igrejas que já não cabem no catálogo telefônico. Tem uma ideia. Fundará a Igreja Evangélica Luter-Presb-Batis-Pente-Neopente Do Batismo por Imersão e Aspersão Dos Santos do Sábado e Domingo e De Todos os Dias da Semana.

No dia em que faltar água todos poderão ser batizados com o vento ou com o cuspe santo do pastor. Haverão curas divinas no atacado e no varejo. Pagar-se-á o dízimo adiantado. Quem atrasar pagará o trísmo. Aberta 666 horas por dia.

Como a fé remove montanhas prometerão tirar da Cidade do Rio de Janeiro todas as subidas e ficarão somente as descidas. Os cemitérios serão todos fechados, porque ninguém mais irá morrer. É pena que perderão o dízimo dos coveiros!

Quem trabalha em farmácias pode procurar outro emprego porque ninguém mais vai ficar doente. Mas terá que pagar o dízimo adiantado para conseguir um próximo emprego.

Para a formação dos futuros pastores será criada a Faculdade de Teologia da Santa Prosperidade.

Por: Mozart Noronha é pernambucano de Catende, mora no Rio de Janeiro e éprofessor da Universidade Presbiteriana Mackenzie./Via: debatesculturais.com


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...