Medicos cubanos, um viva para eles!

Pensei que a vinda dos médicos cubanos fizesse vir à tona a questão dos medicamentos essenciais. A medicina cubana trabalha com uma relação de uns 600 fármacos essenciais. Com esse leque de remédios cuida de todas as doenças. Para a medicina capitalista brasileira medicamento é mercadoria, e mercadoria tem por objetivo o lucro e não a cura de doenças. Um laboratório que tiver que optar entre uma droga que cure uma doença e outra que administre-a para o resto da vida, comercializará esta última e o pesquisador que descobriu a primeira aparecerá morto.
Convocar os médicos cubanos foi uma decisão muito inteligente mas chego a duvidar que nosso governo tenha levado esse problema em consideração. Talvez tenha havido alguma blindagem em torno dos cubanos para que eles não entrassem em contato com nossa medicina e fizessem a denúncia.

O modelo de medicina brasileira não pode ser interiorizado. Um médico brasileiro depende da tal “medicina diagnóstica”. Teriam que levar para os grotões, médicos e laboratórios computadorizados. O médico cubano deve diagnosticar olhando a língua do paciente, apalpando-lhe o ventre e pedindo para ele dizer 33 enquanto ausculta-lhe os pulmões. E prescreve um dos 600 remédios com os quais o SUS trabalha.

É uma pena que esse problema não tenha entrado em cena. Ajudaria a sociedade a meditar sobre o modelo de medicina que temos que reduziu a assistência médica à dispensação de drogas comercializadas aos milhares, tanto que uma farmácia até parece uma boutique self service com prateleiras repletas de drogas dotadas de efeitos adversos que os clientes pegam com suas próprias mãos num criminoso consumismo de medicamentos diante do qual a Anvisa é completamente omissa. A Anvisa está mais preocupada em sufocar a homeopatia e medicinas alternativas que não fazem mal a ninguém, ao contrário curam sem contrapartidas adversas.

Por: Fernando Antônio Carneiro de Carvalho é historiador, formado pela Universidade Federal Fluminense, autor do livro “Açúcar, o perigo doce”.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...