Parlamentares querem a volta de doação de empresa

Resultado de imagem para deputados nacional fotosUm dos articuladores do movimento, o líder do governo na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE), afirma que a reclamação sobre o fim das doações empresariais é “generalizada”
Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo
Deputados e senadores articulam no Congresso a volta do financiamento empresarial de campanha. A estratégia é aproveitar a dificuldade de arrecadação na eleição deste ano, quando empresas estão oficialmente proibidas de doar a candidatos pela primeira vez desde 1994, para trazer a discussão à tona e tentar aprovar ainda este ano a volta da doação de empresas. O movimento começou logo no início da campanha deste ano, em agosto, quando parlamentares perceberam que as doações de pessoas físicas nas eleições municipais foram bem menores do que o esperado. A duas semanas da votação, 28% dos 16.356 políticos que disputam as 5.568 prefeituras do País não arrecadaram nem um centavo sequer.
O levantamento, feito pelo Estadão Dados com base em informações disponíveis no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na última quinta-feira, mostra que nas contas dos demais candidatos entraram, somados, R$ 469 milhões, o que representa uma queda de 61% em relação ao total arrecadado em 2012 faltando as mesmas duas semanas para o primeiro turno (R$ 1,2 bilhão). Na Câmara, a articulação para debater o financiamento de campanha tem sido feita principalmente por parlamentares do Centrão – grupo de 13 partidos liderados por PP, PSD, PTB e SD. No Senado, a costura conta com apoio do PP, grande parte do PSDB e do PMDB e até de alguns senadores do PT.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...