Aumento nos salários dos Ministros do Supremo afeta estados e os municípios

Resultado de imagem para suprema corte do brasil caminhando  fotosA proposta que irá afetar indiretamente os cofres estaduais e municipais é o PLC 27/2016, que reajusta os subsídios dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e, consequentemente, o teto do funcionalismo público.
O efeito cascata ocorre porque os vencimentos do STF servem de limite para todas as esferas do funcionalismo e já causa preocupação entre os senadores. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) é uma das que já se manifestaram sobre o tema no Plenário e nas comissões.
— Acho muito ruim aumentarmos o teto do Judiciário. Quando estamos numa situação como esta, temos que proteger os que ganham menos; não os que ganham mais. Quem ganha mais segura as pontas. Se pegarmos só o Supremo, o impacto é pequeno. Claro que é. Mas significa aumentar automaticamente os deputados estaduais, Judiciário estadual, Ministério Público estadual, vereadores, Tribunais de Contas — afirmou.
O relator José Maranhão (PMDB-PB) se manifestou a favor do reajuste, mas o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) já tem voto em separado contra a iniciativa. O projeto está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e deve ser votado em agosto.
Agência senado

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...