A realidade...

Resultado de imagem para realidade fotosNão suportamos a realidade nua e crua

As ilusões, embora muitos discordem, são necessárias e até indispensáveis para o nosso equilíbrio mental e emocional.
O poeta T. S. Eliot, escreveu (não exatamente com estas palavras, mas com este sentido) que “o ser humano não suporta a realidade, que é como o sol: não podemos olhar diretamente para ela sem que fiquemos cegos”.
Para que não se caia em desespero, face determinadas realidades, é fundamental que as temperemos com boa dose de ilusões.
Claro que não se pode descambar para extremos. Até a virtude, quando em demasia, tende a se transformar num mal: no da soberba.
Victor Hugo escreveu: “As ilusões sustentam a alma como as asas a um pássaro”. E quando perdermos uma delas (ou duas, ou dez, ou mil), não tenhamos escrúpulos em acalentar outras tantas, para temperar a realidade. Elas são como os filmes que utilizamos para olhar o sol, quando da ocorrência de um eclipse: impedem que venhamos a queimar a retina e a ficar, por conseqüência, cegos.
*Pedro J. Bondaczuk é jornalista e escritor, autor dos livros “Por uma nova utopia”“Cronos e Narciso” e “O país da luz”.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...