Mundo de mentira

Resultado de imagem para mentira fotosChega de mentira!

por: José Renato Nalini 
A era da “pós verdade” é, de fato, o reino da mentira. Mente-se descaradamente e em todos os espaços. Perdeu-se a noção do pecado original que reside na falsidade. Verdade, ainda que nos faça sofrer.
A veiculação de inverdades ganhou impulso extraordinário nas redes sociais. Elas recebem todo o tipo de informação. Prioritariamente informação falsa. Pois a mentira vem sempre revestida de sensacionalismo. Causa espanto! Gera comentários! Repercute.
A disseminação de mentiras interfere em tudo. Desde as eleições norte-americanas, até a vida pessoal de indivíduos desimportantes. A reiteração da mentira em doses cavalares resulta em dúvida e pode acabar na sensação de verdade. O perigo é que não se retifica a falsidade. Ela é ratificada à força de repetição. Prevalece como se fora um fato incontestável.
A proliferação de notícias falsas na internet, já universalmente conhecidas como “fake news”, angustia a lucidez que sobrevive. Com sacrifício, porque mentir é mais fácil. A imaginação criadora do mentiroso está sempre a postos para disseminar maledicência.
Uma réstia de esperança é a promessa do Wikitribune, de ajudar a reverter a situação de predomínio da mentira. Foi criado pelo fundador da Wikipédia, Jimmy Wales e é um site colaborativo a ser lançado com o intuito de obstar a difusão cada vez maior de notícias falsas. O plano é reunir jornalistas e uma comunidade de voluntários para produzir reportagens, com acesso gratuito e sem propaganda.
Só que isso dependerá da boa vontade dos leitores para se financiar. De acordo com Wales, a veracidade das reportagens poderá ser facilmente constatada porque será publicado o material usado como fonte.
Se vai funcionar, não se sabe. O que se sabe é que a humanidade fica mais pobre e menos civilizada se passa a acreditar em tudo o que se espalha nas redes, cuja dependência está em todos os lares, todos os espaços, todas as famílias.
Vamos acreditar que a verdade prevaleça e, como a luz solar, ganhe adeptos, que também precisarão repudiar a mentira, sob pena de confirmar, com sua omissão, o vaticínio de que o projeto humano foi um fracasso, do qual o próprio Criador se arrepende.
*José Renato Nalini é desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, secretário da Educação do Estado de São Paulo, imortal da Academia Paulista de Letras e membro da Academia Brasileira da Educação. Blog do Renato Nalini.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...