Família Sarney força e poder no Maranhão

NÃO HAVERÁ INTERVENÇÃO NO MARANHÃO, POR MOTIVOS ESSENCIALMENTE POLÍTICOS
 Por: César Cavalcante
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá pedir intervenção no Estado do Maranhão devido aos últimos acontecimentos verificados no sistema carcerário daquele Estado. O pedido deverá, então, passar pelo Supremo Tribunal Federal (STF), para apreciação dos onze ministros que formam aquele egrégio Tribunal.

Notícia nos principais meios de comunicação, tanto nacionais como internacionais, a crise no sistema prisional do Maranhão reflete, com muita nitidez, o completo descaso dos governantes em uma área que deveria receber atenção especial, haja vista que mesmo os presos de alta periculosidade, portanto, mais nefastos à sociedade, têm direito de cumprirem a pena sob proteção do Estado.


UM ESTADO RICO

Em entrevista concedida aos órgãos de imprensa do Maranhão, publicada em toda mídia nacional, a governadora Roseana Sarney, para justificar tamanha barbaridade, disse, sem pestanejar, que tudo que está acontecendo era pelo fato de o Maranhão ter se tornado “um estado rico”. Entenda-se tal justificativa como uma ofensa à cidadania, claro.

A intervenção se faz mais do que necessária, tendo em vista a gravidade dos fatos, mas não creio que os ministros do Supremo Tribunal Federal venham a acatar o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por vários motivos, sobretudo razões de ordem essencialmente políticas. Esta é a nossa realidade.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...