Política em Mossoró: faltou voto, sobrou candidato

De: Iram de Oliveira
Bem, estava pensando no instante sobre o “desastre” ocorrido nas urnas em Mossoró, é claro que falo em relação a perca de mandatos das principais lideranças política do município ou sejam, os poderosos Rosado, Rosado, Rosado, Nogueira o esposo, me perguntaram, o que houve?  Então... Pois bem, parafraseando uma certa raposa velha da política tupiniquim, na realidade faltou voto e teve candidato de sobra! Ou não é verdade? Mais foi só por isso mesmo? Não! Faltou apoio? Sim! De onde? Ora, em Areia Branca, Grossos, Tibau, Serra do Mel etc. Agora são redutos (currais) eleitorais do deputado recém eleito o Souza; Segue, faltou grana? Talvez tenha faltado sim, é certo que política para os profissionais é imprescindível dinheiro e muito se possível for, haja vista que nesses casos como fala o Juiz Dr. Herval Sampaio, os cargos no parlamento Brasileiro são comprados a peso de ouro diga de passagem. 

Lembrando bem,  desde de 2012 quando da eleição conturbada da então candidata a Prefeita eleita e afastada pela justiça eleitoral envolvida em atividade ilícitas eleitoreira a tal Cláudia Regina, com certeza deve ter consumida porções de real dos opositores movedores da ação nesse sentido, quantia em R$ inimagináveis para nós mortais que foram gastos durante a campanha e com bancas de advogados após o pleito. O final todos sabem no que deu numa eleição suplementar tendo sido eleito para Prefeito de Mossoró Francisco J. Júnior.

Lição que pode ficar

Que o ocorrido sirva de lição pelo menos, aos “perdedores” Sandrista, Rosalbista etc. E que além desses com parte de seus seguidores desçam de seus carrões importados, coloquem os pés ao chão e que calcem as sandálias da humildade, sendo que não deixem a arrogância lhe consumirem por inteiro, digo isso por que já está comprovado que arrogância em política é sinal  de derrota. Quem sou eu para aconselhar essa gente rica e cega pelo poder. Mas reitero que, em todo caso, de hoje em diante baixe a cabeça e pense no outrem por um momento somente e troquem o seu projeto político pessoal e familiar pelo um projeto solidário voltado exclusivamente para o social. Obrigado.

Por: Iram de Oliveira, Geógrafo
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...