Neurociência

Em várias situações do cotidiano, nosso organismo nos recompensa por certas ações utilizando mecanismos que desencadeiam a sensação de prazer. Claro, isso é normal e necessário, mas pode nos deixar em maus lençóis.
          Por: Frederico Oliveira
Não sou neurocientista, mas, segundo aprendi na faculdade, nosso corpo abriga um complicado aparato de modulação de recompensas onde se destaca o sistema mesocorticolímbico: um conjunto formado principalmente pelas áreas tegmentar ventral do tronco encefálico e pelo núcleo acumbente, e também conectado ao sistema límbico, ao córtex frontal e à amígdala (a estrutura cerebral, e não aquelas coisas na boca…). O principal neurotransmissor encontrado nesse sistema é a famosa dopamina, muito mencionada na mídia.
A dopamina é liberada pela área tegmentar ventral (um grupo de neurônios localizado no mesencéfalo), e é conduzida até o núcleo acumbente (um grupo de neurônios que se situa no estriado ventral). O núcleo acumbente é entendido como o centro de prazer do cérebro.

Não vou fingir que sou profundo conhecedor do tema, mas fico pensando no funcionamento desses mecanismos de recompensa em nossa sociedade de hiperconsumo, onde as pessoas buscam encontrar o que falta em suas vidas por meio de compras: roupas, produtos de beleza, equipamentos eletrônicos, automóveis etc. A publicidade explora as fraquezas do público, oferecendo certos produtos ou serviços como se fossem a solução para o vazio que as pessoas sentem dentro de si. Nessa lógica, os bens são produzidos de forma a satisfazerem o consumidor pelo menor tempo possível, para que ele seja rapidamente levado à frustração e a novas compras.

Ao adquirir um produto novo (e, muitas vezes, totalmente desnecessário), certas pessoas sentem uma forte satisfação que, pouco depois, desaparece. Com isso, há uma tendência à repetição do ciclo de forma indefinida. Alguém poderia pensar num curso sobre capitalismo e neurociência…

Por: Frederico Oliveira é um aficionado por mitologia, história e ciências. Formou-se em Direito e Psicologia, e tem pós-graduação em Filosofia. Possui os blogs A ilha dos robôs e Doctor Mirabilis.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...